&nome=Ceará&&teste=_________________________Julho/2012

Mecânica automotiva - Cadeirante representará o Ceará em Olimpíada
Mesmo com as limitações, Germano Costa trabalha para oferecer melhorias para deficientes, como ele
Um exemplo de superação e determinação. O deficiente físico Germano Costa, 33, participará no próximo mês de novembro de uma Olimpíada de Mecânica Automotiva em São Paulo.
Emoção e gratidão
Sobre sua participação no evento, Germano Costa não escondia sua emoção e gratidão por todos aqueles que o ajudaram a conseguir tal feito. "Estou muito feliz em poder participar desta competição nacional. Quero agradecer aqui todos os professores do curso. Ressalto a qualidade do ensino e a paciência que os mesmos tem com a gente. Agora é dedicar a cada dia para quando chegar a hora não decepcioná-los", afirmou confiante Germano Costa.
Mais informações:
http://diariodonordeste.globo.com/materia.asp?codigo=1158328
_________________________Abril/2012

SENAI realiza ações de inclusão de pessoas com deficiência
O Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira, unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI/CE) na Barra do Ceará, iniciou segunda-feira (23/4) as atividades do curso de Auxiliar de Linha de Produção. Dos 32 alunos, 24 são pessoas com deficiência. A mesma unidade está capacitando dois competidores com deficiência para a etapa nacional da Olimpíada do Conhecimento 2012. As ações são parte do Programa SENAI de Ações Inclusivas (PSAI).
O curso de Auxiliar de Linha de Produção tem como objetivo desenvolver profissionais para executar as atividades que permeiam toda a linha de produção da indústria e favorecer o processo de inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. A iniciativa atende às empresas NORSA e M. Dias Branco. A carga horária do curso, que dá início às aulas em 23/4, é de 408 horas de aulas teóricas, no SENAI, e 408 horas de prática curricular nas empresas. Há 14 estudantes com deficiência motora, 6 com deficiência auditiva e 4 com deficiência visual, além de 8 alunos regulares da empresa M. Dias Branco.
Olimpíada do Conhecimento – O SENAI Waldyr Diogo de Siqueira participará com dois competidores com deficiência da Olimpíada do Conhecimento. Os competidores estão sendo capacitados na unidade. Um irá concorrer na ocupação Mecânica de Automóveis para Cadeirantes e outro na ocupação Tecnologia da Informação para Cegos. A participação dos competidores ocorre junto à etapa nacional da Olimpíada do Conhecimento 2012, nos dias 12 e 18 de novembro, em São Paulo.
A Olimpíada do Conhecimento é o maior evento de educação profissional da América Latina, que reúne o corpo técnico-docente e alunos das unidades do SENAI de diferentes áreas tecnológicas para participarem de provas teóricas e práticas, onde têm oportunidade de demonstrar, em tempo real, as habilidades e competências adquiridas em suas formações dentro do SENAI.
Mais informações:
http://www.fiec.org.br/portalv2/sites/fiec-onlinev2/home.php?st=exibeConteudo&conteudo_id=53051
||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||
Mercado de trabalho
Ações inclusivas
SENAI/CE promove o acesso de pessoas com deficiência a cursos de educação profissional em áreas como informática e mecânica automotiva
Com o alto índice de pessoas com deficiência no estado do Ceará (27,69%25) e o aumento de vagas nas empresas, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI/CE), entidade do Sistema Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Sistema FIEC), está promovendo cursos voltados para esse público nas áreas de informática, mecânica automotiva, libras, confecção de calçados e braille, dentre outras. A entidade oferece atendimento por meio de educação inclusiva e inserção de alunos nos cursos regulares, além do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) – focando nos cursos técnicos e de qualificação – e do Curso de Aprendizagem Industrial (CAI).
A colocação de pessoas com deficiência na indústria caminha entre dois eixos: inclusão e integração. A inclusão apronta a sociedade para recebê-las, enquanto a integração as prepara para se juntar à sociedade. Essa inserção, segundo Cid Fraga, gerente do Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira, começa com a necessidade do preenchimento da Lei de Cotas (estabelece a obrigatoriedade de as empresas cumprirem uma porcentagem como cota de pessoas com deficiência em relação ao total de empregados) pelas indústrias. Aluna do Curso de Assistente Administrativo Industrial no SENAI Waldyr Diogo de Siqueira (Barra do Ceará), Graciele Rodrigues, 21 anos, que tem deficiência física, concorda com a Lei de Cotas para as empresas, pois “hoje as oportunidades são maiores e o mercado cresceu muito devido à lei, que possibilita que a empresa nos contrate”.
Mais informações:
REVISTA FIEC - Ano 5 - Edição 59 - abril de 2012.
http://www.sfiec.org.br/portalv2/sites/revista/home.php?st=maisnoticias&conteudo_id=52980&start_date=2012-04-23

||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||
_____________________Fevereiro/2012
Ações inclusivas

SENAI realiza primeiro encontro do Grupo de Apoio Local

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI/CE), entidade ligada ao Sistema Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), realizará nessa terça-feira (14/2), às 8h30, na sala 2, 4º andar da Casa da Indústria, o primeiro encontro do Grupo de Apoio Local (GAL), ação do Programa SENAI de Ações Inclusivas (PSAI).

O objetivo do encontro é reunir representantes de instituições, associações e órgãos governamentais para desenvolver ações e acompanhamentos direcionados às pessoas com deficiência no processo de educação profissional e tecnologia e, consequentemente, a inserção no mercado de trabalho.

Como resultado do GAL, o SENAI irá colaborar com a indústria para o preenchimento de cotas de pessoas com deficiência, além de fortalecer o PSAI. Estimulará também oportunidades para o processo de inclusão na entidade, envolvendo os diversos agentes relacionados a esse campo, buscando a superação de obstáculos. Efetivará ainda pessoas com deficiência nas salas de aula para serem indutores da efetividade na cidadania e da qualidade de vida do cidadão.

Mais informações: SENAI/CE - Cid Fraga - (85) 3421 5501 ou pelo e-mail cfraga@sfiec.org.br.
||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||
Inclusão de deficientes: Senai-CE planeja ações para 2012

No Ceará, os participantes do Grupo de Apoio Local (GAL) aos projetos e ações do programa do Senai de inclusão de deficientes nos cursos da organização (Psai) têm encontro marcado nesta terça (14/2), na sede do Sistema Fiec, em Fortaleza.

Estarão presentes representantes de instituições, associações e órgãos governamentais, além da gestora nacional do Psai, Loni Manica, entre outros. Os trabalhos vão girar em torno da formação do GAL-CE, cuja finalidade, segundo Loni, é traçar diretrizes para a inclusão profissional do estado e buscar parcerias para atividades de capacitação de pessoas com deficiência.

Um dos objetivos do Psai é colaborar com as empresas para o cumprimento da Lei de Cotas, que exige a contratação de pessoas com deficiência pela indústria. Outros temas a serem discutidos no encontro de Fortaleza envolvem acessibilidade; o plano nacional para pessoas com deficiência lançado pelo governo; inclusão de deficientes no Pronatec; legislação e outros.

Haverá ainda foco na inclusão de pessoas com necessidades especiais nas organizações do Sistema Fiec e a efetivação de pessoas com deficiência em salas de aula para serem indutores da efetividade na cidadania e da qualidade de vida do cidadão. Mais informações com Cid Fraga: 85 3421 5501 ou cfraga@sfiec.org.br.
Fonte: senaihoje.blogspot.com

_______________________Agosto/2011

Deficiência e acessibilidade
II Fórum será realizado na FIEC

O conceito de acessibilidade vai muito além do significado restrito pelo qual a palavra é hoje conhecida – relacionada exclusivamente a aspectos físicos e arquitetônicos – e a tudo de que permeia o processo de efetiva inclusão.

Para discutir o tema, a empresa Arte e Pensamento realiza na Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) no próximo dia 29, o II Fórum de Deficiência e Acessibilidade.

O evento vai tratar os avanços resultantes da implementação das leis já em vigor, apontar as potencialidades e deficiências dessas políticas, pontuar os novos caminhos a serem trilhados na concretização da “visibilidade” do deficiente e de sua participação definitiva como ator e não um mero destinatário de medidas de proteção que muitas vezes mais segregam que incluem.

Marcada para começar às 8h, a programação do II Fórum de Deficiência e Acessibilidade, que vai até às 19h, contará com nomes e palestrantes renomados, como: Fernando Fernandes – modelo, ex-BBB e campeão mundial de paracanoagem; Fernando Bezerra, presidente da Autarquia Municipal de cidadania; Francisco das Chagas Magalhães, diretor regional do SENAI e superintendente do SESI; Nadja Glheuca, engenheira e conselheira do CREA-CE; Roberto Sérgio Ferreira, presidente do Sinduscon/CE; Ana Beatriz Praxedes, presidente da COPEDEF da Prefeitura de Fortaleza; Isabel Cristina de Pontes, scretária do Trabalho e Desenvolvimento Social do Estado; Gastão Bittencourt, presidente da Fecomércio; Henrique Gurgel, Universidade de Fortaleza, e Chico Theophilo, jornalista.

Destaque para a participação do português Salvador Mendes de Almeida que aos 16 anos sofreu um acidente que o tornou tetraplégico. Salvador teve de reinventar a forma de viver. Fundou a Associação Salvador, em Lisboa, que apoia pessoas com deficiência. No evento, ele falará sobre sua trajetória de vida, além de lançar o livro Salvador ser feliz assim.

As empresas Construtora Queiroz Galvão, Grupo Pão de Açúcar, Agil Publicidade, Grupo M. Dias Branco, as organizações Sebrae, FIEC e Fecomércio e os veículos de comunicação jornal O Estado, jornal O Povo e Inara de Almeida Relações Públicas são os parceiros do II Fórum de Deficiência e Acessibilidade.
Fonte: FIEC Online

_______________________Julho/2011
SENAI/CE foi responsável por 20%25 dos projetos inovadores finalistas no concurso do Inova 2011
Excelência comprovada

Entidade conquistou o segundo lugar com o volante adaptado para deficientes físicos

Sete dos 35 projetos finalistas do concurso Inova 2011 foram desenvolvidos pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI/CE). O resultado comprova o potencial inovador dos alunos e colaboradores da entidade que, além da educação profissional, atua na oferta de serviços técnicos e tecnológicos às empresas.

Entre os trabalhos apresentados pelo SENAI/CE, destaque especial para o volante adaptado para deficientes físicos, que conquistou o segundo lugar no concurso. O projeto visa facilitar a locomoção e promover a inclusão social de pessoas com deficiência física nos membros inferiores. Foi desenvolvido pela professora da escola do SENAI na Barra do Ceará (Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira), Michelle Queiroz da Silva com o apoio dos professores Robney Fiúza e Wellington Belo, a partir de ideia inicial de alunos da entidade.

“Conseguimos fazer a adaptação do volante com peças de baixo custo financeiro, que são facilmente encontradas no mercado. O valor sai por no máximo R$ 300,00. Bem menos do que é cobrado no mercado pela adaptação mais simples, que custa em torno de R$ 2.000,00. As adaptações mais complexas variam de R$ 10 mil a R$ 20 mil”, compara Michelle. O valor reduzido torna mais viável econômica e financeiramente o processo de adaptação de veículos, ampliando também o acesso dos deficientes, pois a maioria não tem condição de pagar por uma adaptação mais complexa e onerosa.

O mecanismo é semelhante ao sistema de acionamento de vidros elétricos de automóveis comuns. Entretanto, há diferenças significativas, pois o sistema é adaptado para os pedais do veículo. São colocados três botões atrelados à direção do automóvel: um para o freio, outro para a embreagem e mais um para o acelerador. Esses botões acionam um pequeno motor que, por sua vez, movimenta uma peça que substitui o pé do condutor, acelerando, freando e acionando a embreagem.

Cada pedal tem seu respectivo motor e cada motor aciona uma diferente peça. Todos são dotados de diferentes velocidades para o caso de ser necessário o uso mais brusco ou apenas moderado dos pedais. Para o desenvolvimento do sistema foi utilizado o microcontrolador PIC 18F4520. “A ideia partiu de alunos, mas não havia nenhum mecanismo eletrônico. Então fiz melhorias com o apoio de dois docentes da mecânica e da automação”, finaliza Michelle.

Fonte: Revista da FIEC - Jul/2011

_______________________Junho/2011

SENAI promove curso de Comunicação em Libras

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará (SENAI/CE), por meio do Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira, unidade da Barra do Ceará, realiza neste mês de junho mais um curso de Comunicação em Libras. É o segundo ministrado neste ano, na modalidade in company, para a Companhia HidroElétrica do São Francisco (CHESF). O primeiro ocorreu em maio.

Ministrado nos períodos manhã e tarde e com carga horária total de 40 horas, o curso Comunicação em Libras tem por objetivo capacitar os participantes na linguagem de sinais, oportunizando preparo para melhor comunicação e relacionamento interno na empresa junto aos colaboradores com deficiência auditiva. O curso também visa a cumprir as exigências da legislação nacional na área de atendimento a pessoas com deficiência.
Contando com a participação de funcionários da própria CHESF, a capacitação será realizada nas instalações da empresa. Ao final do curso, 40 colaboradores estarão capacitados na linguagem em Libras.

Com esta turma, o SENAI soma, neste ano, a promoção de quatro cursos da área para empresas cearenses. Os dois primeiros foram destinados à empresa Turma da Malha (FIORI) nos meses de janeiro e fevereiro. O modelo in company é uma estratégia do SENAI para expansão de matrículas e objetiva abertura de qualificação dentro das próprias empresas.

Informações: (85) 3421-5500.

==================================

SENAI realiza curso de Assistente Administrativo Industrial com turma inclusiva

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará (SENAI/CE), por meio do Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira, iniciou o processo de matrícula para mais dois cursos de Assistente Administrativo Industrial, atendendo as indústrias Aço Cearense e Hidracor. Nesta última, uma turma inclusiva atenderá alunos com deficiência e sem deficiência.

Os cursos visam capacitar profissionais para executar as atividades que permeiam toda a indústria; tais como, controle de documentos e atendimento a clientes e fornecedores, controlar estoque de material e patrimônio e apoiar nas atividades de gestão de pessoas, de processos, como também em atividades de gestão administrativo-financeira.
Os cursos têm carga horária de 600 horas de aulas teóricas, e outras 600 horas de prática curricular na empresa, com início para o dia 20/06 nas instalações do CFP Waldyr Diogo de Siqueira, no caso da indústria Aço Cearense, e início dia 04/07 na Hidracor, na própria indústria.

O Curso de Aprendizagem Industrial em Assistente Administrativo da Indústria Aço Cearense é formado por uma turma inclusiva, num total de 16 alunos, sendo quatro alunos sem deficiência, um aluno com deficiência visual, oito alunos com deficiência física e três alunos com deficiência auditiva. Trata-se mais uma ação do Programa SENAI de Ações Inclusivas – PSAI.

Tendo em vista a demanda e o esforço para o aumento das matriculas e seguindo a estratégia de cursos in company o curso para a Empresa Hidracor será realizado na própria empresa. O curso in company é uma estratégia do SENAI Waldyr Diogo para expandir suas ações em detrimento de sua capacidade instalada comprometida.
==================================


_______________________Maio/2011

SENAI realiza curso de comunicação in Company para Chesf

O Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira, unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará (SENAI/CE), está promovendo, por meio do Programa SENAI de Ações Inclusivas (PSAI), nas dependências da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) de Fortaleza, o curso Comunicação em Libras.

O treinamento, iniciado na última segunda-feira (23/5), tem carga horária de 40 horas. O objetivo é capacitar os participantes para dotá-los de conhecimentos na Língua Brasileira de Sinais, visando um melhor relacionamento e articulação com os colaboradores com deficiência auditiva dentro da empresa.

O curso objetiva fortalecer internamente a organização no cumprimento da cota e promover a igualdade de direitos e de cidadania das pessoas com deficiência.
Mais informações pelo telefone (85) 3421-5500
==================================

_______________________Março/2011

SENAI Waldyr Diogo de Siqueira promove cursos para segurados

O Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira, unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará (SENAI/CE) na Barra do Ceará, está capacitando, a partir deste mês de março, cinco segurados, encaminhados pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), nos cursos de Injeção Eletrônica Diesel, Mecânico de Veículos - Diesel, Mecânico Eletricista de Automóveis, Mecânico de Motor e Câmbio – Álcool e Gasolina e Mecânica de Manutenção em Motocicletas

A capacitação visa atender ao Termo de Cooperação Técnica que foi celebrado em 27 de maio de 2009 entre o Ministério da Previdência Social (MPS), INSS, Confederação Nacional da Indústria (CNI) e SENAI.

O objetivo é o estabelecimento de cooperação técnica para reforçar as políticas de qualificação profissional e previdenciária, visando à reinserção e manutenção de segurados em processo de reabilitação e deficientes em processo de habilitação no mercado de trabalho.

Mais informações pelo telefone (85) 3421-5500.
==================================

_______________________Janeiro/2011

SENAI realiza curso de comunicação em libras in company

O Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira, unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará (SENAI/CE), está promovendo na empresa Turma da Malha, até o final deste mês, nos turnos da manhã e tarde, duas turmas do curso de Comunicação em Libras.

O treinamento tem carga horária de 40 horas. O objetivo é capacitar os participantes para dotá-los de conhecimentos na linguagem de sinais visando um melhor relacionamento e articulação com pessoas que possuem deficiência auditiva dentro da empresa.

A intenção é fortalecer internamente a organização no cumprimento da cota e atender exigências da legislação nacional na área de atendimento às pessoas com deficiência.
Mais informações pelo telefone (85) 3421-5500
==================================

______________________Novembro/2010

SENAI Waldyr Diogo desenvolve curso em parceria com a Ambev

O Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira, unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI/CE) instalada na Barra do Ceará, vem promovendo, em parceria com algumas empresas, cursos de aprendizagem para pessoas com deficiência. A primeira experiência foi o curso de Assistente Administrativo Industrial do qual 57 pessoas com deficiência física e auditiva participaram. Os alunos foram contratados como aprendizes nas empresas e, ao mesmo tempo, estão no SENAI aprimorando conhecimentos.

Dando continuidade à experiência, será iniciado no dia 6 de dezembro o curso de Assistente Administrativo na modalidade de qualificação profissional. Com carga horária de 240 horas, o evento contará com uma turma de 20 pessoas portadoras de deficiência física e auditiva. O processo de formação profissional é desenvolvido em parceria com Ambev. Após a formação, eles serão contratados pela empresa, em sua maioria obtendo a primeira experiência profissional.
Mais informações pelo telefone (85) 3421-5500
==================================

________________________Julho/2010

SENAI/CE forma 500 pessoas portadoras de necessidades especiais

Cerca de 500 pessoas portadoras de necessidades especiais estão fazendo cursos de capacitação profissional oferecidos pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) do Ceará. Os aprendizes serão contratados por cinco indústrias: a M.Dias Branco e o Grupo Pelágio Oliveira, do setor alimentício, o Grupo Norsa, de bebidas, a Marisol e a Vicunha, do segmento têxtil.

O Grupo Norsa, que fabrica refrigerantes da Coca-Cola e engarrafa água mineral nos estados do Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte e Bahia, contratará 140 pessoas com necessidades especiais. “Muitas empresas têm feito parcerias com o SENAI para qualificar pessoas com deficiência porque faltam profissionais para preencher as vagas reservadas a esse público pela Lei 8.213/91”, explica a gestora nacional do Programa SENAI de Ações Inclusivas, Loni Mânica. A Lei 8.213 estabelece cotas para as empresas contratarem pessoas com deficiências. Pela Lei, empresas que têm cem ou mais funcionários devem preencher de 2%25 a 5%25 das vagas com trabalhadores especiais.

A procura pelos trabalhadores para empresa começou com a campanha Apite Norsa, organizada pelo Serviço Social da Indústria (SESI) em Fortaleza. A iniciativa identificou entidades, institutos e Associações dos Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) para o recrutamento e seleção dos jovens. Além disso, a empresa fez uma parceria com o SENAI, que montou os cursos de auxiliar de linha de produção e assistente administrativo dentro do Programa SENAI de Ações Inclusivas (PSAI).
“Criamos juntos cursos profissionalizantes a partir da capacidade dos candidatos e das possíveis ocupações na empresa. Hoje temos três turmas e formaremos 75 jovens com deficiências auditivas e físicas, que serão contratados pela Norsa”, explica Cid Fraga, diretor do Centro de Formação Profissional do SENAI na Barra do Ceará.

O PSAI oferece formação profissional para pessoas com deficiência. Segundo dados do último Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), existem no país cerca de 24,5 milhões de pessoas – ou 14,5%25 da população – com algum tipo de deficiência, que pode ser auditiva, visual, física, motora ou intelectual. O Programa de Ações Inclusivas do SENAI adapta os currículos dos cursos de formação profissional às características dessas pessoas. “Também adaptamos as salas e capacitamos os docentes para receber esse público com metodologia própria do programa”, informa Loni.

O programa do SENAI oferece ainda cursos de formação ou requalificação profissional para idosos, indígenas e quilombolas em todo o país. De 1999 até janeiro deste ano foram capacitados em todo o Brasil mais de 57.000 alunos especiais. No ano passado, o PSAI formou 17.000 pessoas. Os cursos mais procurados são os de panificação, informática, mecânica de automóvel, operador de máquinas pesadas e construção civil.
Mais informações pelo telefone (85) 3421-5500
==================================

________________________Junho/2010

SENAI/CE forma profissionais do Projeto Incluir

A Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/CE) realizou ontem, 28/6, na Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), a solenidade de encerramento do Projeto Incluir, que formou durante um ano profissionais portadores de necessidades especiais para atuarem no mercado de trabalho. O projeto surgiu com o objetivo de criar oportunidades para pessoas que, por falta de qualificação profissional, não estavam inseridas no mercado de trabalho. Outra intenção da iniciativa é estimular as empresas a promoverem a qualificação das pessoas com deficiência, por meio da aprendizagem profissional, para que, ao final do processo, sejam efetivadas por prazo indeterminado, complementando assim a cota da Lei 8.213/91.

Durante a solenidade, o presidente da FIEC, Roberto Proença de Macêdo, foi homenageado pela SRTE com uma placa pelo apoio que a entidade tem dado ao projeto por meio do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI/CE), entidade que ficou responsável pela instrução dos participantes nas unidades Waldyr Diogo de Siqueira (Barra do Ceará) e no Centro Regional de Treinamento em Moagem e Panificação José Dias de Macêdo (Certrem), no Vicente Pinzon. Ao todo, 72 pessoas, entre 18 e 54 anos, apresentando deficiência intelectual, visual, física e auditiva, participaram do Incluir nos cursos de Auxiliar de Linha de Produção e Assistente Administrativo. Para Roberto Macêdo, a formatura dos jovens é a prova de que as instituições podem apostar nessas pessoas pela garra e disposição que apresentam para o trabalho.

Já o superintendente do SENAI, Francisco das Chagas Magalhães, disse que a jornada da entidade nesse projeto se deve também à luta que várias instituições de apoio aos portadores de necessidades empreendem no sentido de se fazerem respeitar. Ele lembrou, porém, que em muitos casos há discursos que nem sempre se coadunam com a prática. "Há muitos que sabem o que fazer, e não fazem. No nosso caso, nós fazemos", destacou, reconhecendo, no entanto, que ainda há muito a ser trabalhado. O gerente do Núcleo de Negócio do SENAI na Barra do Ceará, Cid Fraga, ressaltou que a experiência da instituição com ações inclusivas já tem dez anos com um programa específico do SENAI.

A experiência com o Incluir, todavia, afirmou Cid, foi importante porque mostrou que o grande desafio é definir os postos de trabalho a serem ocupados. Para isso, lembrou, houve um esforço conjunto com as empresas empregadoras para compatibilizar essas necessidades com as potencialidades de cada aprendiz. De acordo com Jussara Bisol, gerente do Certrem, para a montagem da grade curricular do curso foram realizadas 20 reuniões a fim de que se pudesse chegar a um acordo sobre como os alunos seriam capacitados. O Incluir contou com a participação das empresas M. Dias Branco e Pelágio Oliveira S/A, que estiveram envolvidas desde o processo inicial. Todos os formandos foram absorvidos pelas duas empresas.

O Ceará é o terceiro estado do país em total de aprendizes no Projeto Incluir. Além da M. Dias Branco e da Pelágio Oliveira, o programa recebeu a adesão de outras empresas para a formação de novas turmas: Casa Pio, Coelce, Fundação Edson Queiroz, Marisol e Norsa Refrigerantes. Os interessados em fazer parte das turmas podem procurar a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) Fortaleza, Sociedade de Assistência aos Cegos (SAC), Associação dos Cegos do Estado do Ceará (Acec) e o Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (Sine/IDT) Fortaleza.
Mais informações pelo telefone (85) 3421-5500
==================================

________________________Março/2010

SENAI desenvolve ações de empregabilidade voltadas a portadores de deficiência

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará (SENAI/CE), por meio do Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira (CFP WDS), na Barra do Ceará, promove diversas ações voltadas a melhorar os aspectos relativos à empregabilidade dos portadores de necessidades especiais. Uma dessas iniciativas ocorreu em 1º de março, última segunda-feira, com a aula inaugural do curso de Assistente Administrativo Industrial, destinado a aprendizes com deficiência contratados pela empresa Vicunha.

O curso tem duas turmas de pessoas apresentando deficiência física e auditiva, totalizando 41 alunos. O objetivo é capacitar para a execução de atividades de controle de documentos e atendimento a clientes e fornecedores, para o controle de estoque de material e patrimônio e apoiar nas atividades de gestão de pessoas e de processos, como também em atividades de gestão administrativo-financeira. O curso tem 600 horas de fase teórica e 600 horas de prática profissional na empresa, totalizando 1.200 horas.

Outra atividade desenvolvida ocorreu em fevereiro, com palestra de sensibilização para a inserção de pessoas com deficiência voltada a técnicos que atuam na unidade do SENAI Ana Amélia Bezerra de Menezes, localizada em Parangaba. A palestra teve como objetivo sensibilizar os colaboradores daquela unidade, no tratamento adequado e nos termos utilizados para pessoas com deficiência, favorecendo a construção de um ambiente agradável, estimulante e que auxilie o processo de inclusão. Na oportunidade, foram abordados temas como histórico, legislação, expressões incorretas e termos corretos, experiências de sucesso e como relacionar-se com pessoas com deficiência.

O Waldyr Diogo também está ministrando a disciplina de informática para aprendizes deficientes intelectuais do curso de Auxiliar de Linha de Produção, desenvolvido no Centro Regional de Treinamento em Moagem e Panificação Senador José Dias de Macedo (Certrem). Os aprendizes são contratados pela empresa M. Dias Branco e Pelágio, atendendo ao cumprimento de cotas dessas empresas.
Mais informações pelo telefone (85) 3421-5500
==================================


________________________Outubro/2009
Encontro do SENAI abordará dificuldade da indústria em contratar pessoas com deficiências
O SENAI realiza até 15 de outubro, em Brasília, na sede da CNI, reunião nacional com interlocutores do Programa SENAI de Ações Inclusivas (PSAI) para reforçar a discussão sobre um problema que afeta diversas empresas, que por lei são obrigadas a empregar portadores de necessidades especiais (PNEs), mas que encontram dificuldades para fazer essas contratações.
A organizadora do encontro, Loni Manica, destaca que a reunião objetiva alinhar propostas e soluções para dificuldades relativas à qualificação profissional de pessoas com deficiências e de grupos sociais específicos (idosos, índios, mulheres e negros) pelo país.
Segundo Manica, no Brasil existem cerca de 25 milhões de portadores de deficiências. Desses, ao redor de 30%25 são analfabetos e boa parte é idosa, recebendo benefícios do governo, e outra é concursada no serviço público ou afetada por problemas leves. “Se considerarmos tudo isso, restam poucas pessoas com esse perfil para que as empresas possam contratar e cumprir a lei, que é correta, mas que deveria ser revisada”, avalia a especialista.
Ela ainda lamenta que no Brasil existam portadores de deficiências que se aproveitam de brechas nessa lei. Muitos deles, explica Manica, após conseguir uma colocação, esperam o tempo mínimo para garantirem o recebimento do seguro desemprego, negociam seu desligamento e deixam o trabalho sem constrangimento, pois sabem que terão emprego garantido em outro lugar. Durante o encontro, será divulgado documento com mais de 60 orientações pedagógicas sobre os direitos e deveres em educação profissional para pessoas com necessidades especiais. Esse texto contou com a colaboração do Ministério da Educação.
Também serão mostradas iniciativas de sucesso em inclusão, como uma realizada no Ceará, onde empresas que precisavam preencher cotas de aprendizes buscaram o SENAI para capacitar mais de cem PNEs. Outra é sobre índios em Rondônia, que receberam a qualificação nas próprias aldeias. E ainda será apresentada uma casa de três andares, preparada pelo Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil (Cetiqt), no Rio de Janeiro,adaptada para oferecer cursos na área têxtil a pessoas com necessidades especiais.

|||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||
PALESTRAS TÉCNICAS
|||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||
Título: Palestra sobre Comunicação em LIBRAS
Local: COMPANHIA ENERGETICA DO CEARÁ - COELCE
Mês: 08/2009
Título: Palestra sobre Educação Profissional Inclusiva
Local: SESCE - SOCIEDADE DE ENSINO SUPERIOR DO CEARÁ
Mês: 05/2009
Título: Palestra Convivendo em harmonia com pessoas com deficiência
Local: Sala de Treinamento - PELÁGIO OLIVEIRA S/A
Mês: 04/2009
Título: Palestra Convivendo em harmonia com pessoas com deficiência
Local: Sala de Treinamento - M. DIAS BRANCO S/A. INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE ALIMENTOS
Mês: 04/2009
Título: Palestra Convivendo em harmonia com pessoas com deficiência
Local: Sala de Treinamento - GERDAU - Comercial de Aço S/A
Mês: 11/2007
|||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||||
_________________________ Agosto/2009
SENAI/CE participa da Feira Coelce de Responsabilidade Social

O SENAI/CE, por meio do Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira, participou da Feira Coelce de Responsabilidade Social, no período de 27 a 29 de agosto. O evento objetivou destacar as ações voltadas para a responsabilidade social da companhia, como também de entidades parceiras, desde associações de moradores até formadores de opinião, com um público bem diversificado, como donas de casa, líderes comunitários e estudantes de escolas e faculdades públicas e particulares.

O SENAI montou na Feira Coelce um estande divulgando os seus diversos serviços e cursos nas modalidades de aprendizagem, qualificação e técnico. Também desenvolveu oficinas com as seguintes palestras: Orientação para o primeiro emprego, SENAI, Comunicação em Libras e Tecnologia Inclusiva – SENAI. As atividades desenvolvidas pela instituição estão relacionadas com o Programa SENAI de Ações Inclusivas (Psai), que atende pessoas com deficiências diversas, idosos, gênero (homem, mulher), raça e etnia.

O Psai tem âmbito nacional e sua missão é promover a inclusão e a diversidade nas salas de aula de suas escolas. Ao todo, são mais de 700 unidades atuando com o Programa. No Ceará, foi iniciado em 2001. Nesse período, em nosso estado, passaram pelos diversos cursos mais de 500 alunos. Em 2009, as escolas iniciaram experiências com a inclusão de pessoas com necessidades educacionais especiais na modalidade de aprendizagem, cursos de longa duração, e constando em seu itinerário pedagógico as práticas profissionais.
==================================
O SENAI REALIZA CURSOS PARA APRENDIZES DEFICIENTES
A Escola Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira, dentro do Programa SENAI de Ações Inclusivas (PSAI), iniciou nos dias 3 e 4 de agosto mais 3 turmas de Aprendizes com deficiência.
Através da “Metodologia por Competência”, processo utilizado pelo SENAI para construção e alinhamento de seus itinerários pedagógicos com o mercado, fora realizado uma série de reuniões com técnicos do SENAI, representantes de associações de deficientes, técnicos das indústrias envolvidas e representantes de sindicatos patronais e dos trabalhadores com o objetivo de se construir o itinerário pedagógico do curso e o perfil desejado para o aluno dentro da CBO – Classificação Brasileira de Ocupações.
Nestes casos acima, o curso definido fora o Curso Auxiliar em Linha de Produção, com carga horária de 880 horas. A primeira turma é formada por 20 alunos Aprendizes com deficiência visual, a segunda turma com 25 alunos Aprendizes entre deficientes físicos e auditivos e a terceira com mais 25 alunos Aprendizes também entre deficientes físicos e auditivos.
Com esse programa e em parceria com os grupos industriais M DIAS BRANCO, PELÁGIO e NORSA (Coca-Cola), hoje a Escola SENAI Waldyr Diogo de Siqueira conta com 127 aprendizes deficientes contratados cumprindo cota nessas empresas.
A Nacional Gás, do Grupo Edson Queiroz, com unidades em todos os Estados da Federação, também estará participando de uma nova turma de aprendizes com deficiência. A empresa vem representando também os interesses das demais indústrias do segmento bem como do Sindicato ao qual está filiada e, em seu conjunto demandarão uma nova turma de 25 alunos aprendizes com deficiência. O curso escolhido é o Assistente Administrativo Industrial com carga horária de 1200 horas, também criado dentro da “Metodologia por Competência”.
Esse curso de aprendizagem será complementado com um curso de aperfeiçoamento com suas especificidades a ser conduzido pela Escola SENAI Alexandre Figueiras Rodrigues de Maracanaú que atua com a área do Gás.
Em uma etapa seguinte, será realizada uma articulação de base nacional para o envolvimento dos demais Departamentos Regionais do SENAI para o atendimento as demandas nesses Estados com o mesmo curso.
E a Escola SENAI CERTREM José Dias de Macêdo iniciou de 10 de agosto, uma turma de vinte Aprendizes com deficiência intelectual, no Curso de Auxiliar de Linha de Produção, com carga horária de 800 horas. Esses aprendizes fazem parte também da parceria com os Grupos M. D. BRANCO e PELAGIO.
Com essas ações o SENAI – DEPARTAMENTO REGIONAL DO CEARÁ vem fortalecer o PSAI – Programa SENAI de Ações Inclusivas proporcionando a diversidade e a inclusão em suas Escolas e fazendo parte da solução às indústrias para o atendimento das cotas exigidas por Lei.
==================================
O SENAI ATRAVÉS DA ESCOLA CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL WALDYR DIOGO DE SIQUEIRA PARTICIPA DA ETAPA ESTADUAL DO INOVA SENAI 2009 COM PROJETOS DE ALUNOS VOLTADOS PARA PESSOAS COM DEFICÊNCIA

A Escola Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira - CFP WDS, participa da etapa estadual do Inova SENAI 2009 nas categorias docentes e aluno.

O Inova SENAI tem a finalidade de fomentar uma atitude inovadora dos alunos e docentes das Unidades do SENAI, por meio do desenvolvimento de projetos e processos de pesquisa aplicada de interesses do SENAI, da Indústria e da comunidade tecnológica.

Foi realizada uma campanha de divulgação e motivação entre docentes e alunos para a participação nesse concurso. O SENAI – CFP WDS inscreveu 06 projetos inovadores na categoria aluno e 02 projetos inovadores na categoria docente, pré-aprovados na primeira fase do Inova.

Dentre os projetos aprovados na primeira fase pertencentes a categoria aluno, verificou-se toda uma preocupação social com a inclusão de pessoas com necessidades educacionais especiais, em suas várias vertentes; física, auditiva, intelectual ou visual. Nesse segmento destacam-se os projetos abaixo citados:

1 – “Valorizando o Direito a Cidadania da Pessoa com Deficiência Auditiva e Visual”, cujo o objetivo principal é tornar acessível o mecanismo da comunicação via telefone, as pessoas com deficiência auditiva e visual. Esse projeto foi idealizado e está sendo desenvolvido pelos alunos aprendizes com deficiência auditiva do Curso de Assistente Administrativo, João Neto e Márcio Bruno.

2 – “Sinaleira sem Fio para Capacete de Motocicleta”, tendo como objetivo principal é assegurar maior proteção ao motociclista, aumentando suas condições de segurança em tráfego com a implementação de sinalizadores nos capacetes. Esse projeto foi idealizado e está sendo desenvolvido pelo aluno aprendiz com deficiência física do Curso de Assistente Administrativo, Francisco de Assis Pinto.

3 – “Guia Eletrônico para Deficientes Visuais”, tendo como objetivo principal a melhoria de um dos instrumentos fundamentais para a percepção do ambiente no qual o deficiente visual movimenta-se, ou seja, a bengala. Esse projeto foi idealizado e será desenvolvido pelo aluno aprendiz do curso de Operador de Redes de Telecomunicações, Anderson Luiz Mendes Barros.

4- “Volante Adaptado para Deficientes Físicos”, tendo como objetivos principais, projetar um sistema de adaptação de veículos que facilite a locomoção de pessoa com deficiência física nos membros inferiores, proporcionar um menor custo nos segmentos de adaptação de veículos para deficientes, tornando o projeto mais acessível para aqueles que não tem condição de pagar uma adaptação mais complexa e contribuir para inclusão social de pessoas deficientes auxiliando no direito destas de IR E VIR ( presente no artigo 5º da Constituição Federal de 1988 ). Esse projeto foi idealizado e será desenvolvido pelos os alunos do Curso de Aprendizagem em Mecânica Automotiva, Ítalo da Cunha Leite e Jean Bandeira de Souza.
==================================

SENAI Waldyr Diogo capacita aprendizes/deficientes
O SENAI/CE, por meio do Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira (CFP WDS), em parceria com a Superintendência Regional do Trabalho (SRTE), e empresas, promove cursos de aprendizagem para pessoas com deficiência. O objetivo é favorecer o cumprimento das cotas de deficientes nas empresas e a formação profissional dessas pessoas para a inserção no mercado de trabalho.
A iniciativa teve início com a turma de Assistente Administrativo Industrial, da qual 57 pessoas com deficiência física e auditiva estão participando. Durante o curso, os alunos são contratados como aprendizes nas empresas.
Nesta segunda-feira, 3/8, começa o Curso de Auxiliar de Linha de Produção, destinado a deficientes visuais. Serão duas turmas com dez pessoas cada uma. Terça-feira, 11 de agosto, mais duas turmas serão abertas para atender à demanda de uma empresa parceira. Os cursos são de Assistente Administrativo Industrial e Auxiliar de Linha de Produção, cada uma com 25 aprendizes/deficientes.
Ao todo, as capacitações beneficiarão 127 aprendizes/deficientes, que estarão aptos a ingressar no mercado de trabalho, muitos deles em sua primeira experiência profissional. Outras informações pelo telefone (85) 3421-5500.

_________________________ Junho/2009
SENAI-CE E FUNDAÇÃO BRADESCO REALIZAM INCLUSÃO DIGITAL PARA PESSOA COM DEFICIÊNCIA VISUAL

O Departamento Regional do SENAI no Ceará, por meio do Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira, e a Fundação Bradesco, estão promovendo a inclusão digital para pessoa com deficiência visual no Estado. A iniciativa trata-se de um curso de informática gratuito, adaptado às necessidades dos alunos, por meio de equipamentos e softwares especiais.
O programa, que prevê turmas formadas por cinco participantes, inclui um kit especial composto de microcomputador multimídia com fone de ouvido para cada aluno e impressora Braille Juliet Pro-60, software Virtual Vision e material didático em mídia fornecido pela Fundação. Com carga horária total de 128 horas/aula, o curso é divido em três módulos tendo como conteúdo do primeiro módulo de 48 horas, introdução à informática, que consta da apresentação do software Virtual Vision, do Windows e da Internet.
O segundo módulo de 40 horas trabalha o Word, enquanto o terceiro aborda o programa de planilha Excel e será ministrado em julho com carga horária de 40 horas com os cinco alunos concludentes dos módulos I e II.
Mais informações na Avenida Francisco Sá, 7221, Barra do Ceará, ou pelo telefone 3421-5500 ou ainda pelo e-mail senai-wds@sfiec.org.br

_________________________ Abril/2009
SENAI CENTRO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL WALDYR DIOGO DE SIQUEIRA REALIZA AULA INAUGURAL DO CURSO DE ASSISTENTE ADMINISTRATIVO INDUSTRIAL

O SENAI Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira (CFP WDS), do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará (SENAI-CE) na Barra do Ceará, realiza dia 04/05/09 aula inaugural do curso de Assistente Administrativo Industrial para pessoas com deficiência. O curso destina-se a aprendizes deficientes contratados pelas empresas M. Dias Branco e Pelágio.

Para a primeira turma serão 32 alunos com deficiências física e auditiva. O objetivo do curso é capacitar aprendizes deficientes para executar as atividades de controle de documentos e atendimento a clientes e fornecedores, controlar estoque de material e patrimônio e apoiar nas atividades de gestão de pessoas, de processos, como também em atividades de gestão administrativo-financeira.

O curso terá 600 horas de fase teórica e 600 horas de prática profissional na empresa totalizando 1200 horas.

Os alunos no decorrer do curso estarão na escola nas de segundas, quartas e sextas e nas terças e quintas realizarão a prática profissional na empresa.

_________________________ Março/2009
Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira promove curso de libras para seus colaboradores
O Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira (CFP WDS), unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará (SENAI/CE), no bairro Barra do Ceará, está promovendo curso de Libras (Linguagem Brasileira de Sinais).
O curso objetiva capacitar os colaboradores do SENAI para prestar atendimento ao cliente com deficiência, com carga horária de 40 horas, como a auditiva e facilitar as relações interpessoais no trabalho, por meio da melhoria da comunicação.
O curso está sendo realizado no período de 16 de março a 3 de abril de 2009 e tem como participantes os colaboradores da área do atendimento ao cliente e educação profissional.
Mais informações no SENAI Waldyr Diogo de Siqueira, pelo telefone 3421-5500, ou na Avenida Francisco Sá, 7221, Barra do Ceará.

==================================
SENAI/CE participa de comitê que vai criar curso para pessoas com necessidades especiais
O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará (SENAI/CE), por meio do Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira, do Centro Regional de Treinamento em Moagem e Panificação Senador José Dias de Macêdo e da Unidade de Educação e Tecnologia, juntamente com as instituições Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE, Associação dos Cegos do Estado do Ceará – ACEC, Sociedade de Assistência aos Cegos - S A C e as empresas M. D. Branco e Pelágio, participa de um Comitê Técnico Setorial com o objetivo de criar um curso de auxiliar de linha de produção para pessoas com deficiência visual e intelectual.
O curso visa atender uma solicitação da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE) referente ao cumprimento de cotas de deficientes dessas empresas.
O SENAI, como instituição de formação profissional, está intermediando esse processo baseado na metodologia de formação por competência. Dentre outras fases do processo, já realizou visitas a essas empresas para análise e identificação das ocupações e hoje se encontra com o perfil do curso definido e criação do desenho curricular.
De acordo com o cronograma das atividades, em meados de maio as unidades estarão realizando as matrículas para o início das aulas.
==================================
Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira promove curso de libras para seus colaboradores
O Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira (CFP WDS), unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará (SENAI/CE), no bairro Barra do Ceará, está promovendo curso de Libras (Língua Brasileira de Sinais).
O curso objetiva capacitar os colaboradores do SENAI para prestar atendimento ao cliente com deficiência, com carga horária de 40 horas, como a auditiva e facilitar as relações interpessoais no trabalho, por meio da melhoria da comunicação.
O curso está sendo realizado no período de 16 de março a 3 de abril de 2009 e tem como participantes os colaboradores da área do atendimento ao cliente e educação profissional.
Mais informações no SENAI Waldyr Diogo de Siqueira, pelo telefone 3421-5500, ou na Avenida Francisco Sá, 7221, Barra do Ceará.

________________________ Janeiro/2009
SENAI/CE estimula inclusão social
Entidade já capacitou mais de 500 pessoas portadoras de necessidades especiais
Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que 27 milhões de brasileiros, ou 14,4%25 da população do país, apresentam algum tipo de deficiência. A falta de qualificação da maioria dessas pessoas é o principal obstáculo enfrentado pelas empresas no cumprimento da Lei Federal 8.213/91. A medida determina cotas mínimas de pessoas com necessidades especiais para as empresas com 100 funcionários ou mais. No entanto, as organizações não conseguem preencher centenas de milhares de vagas em todo o país por falta de portadores de necessidades especiais qualificados a ocupar esses postos de trabalho.
Desde 2001, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará (SENAI/CE), entidade ligada à Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) atua na capacitação de pessoas com deficiência, visando prepará-las a assumir desafios nas mais diversas áreas da indústria. Atualmente, todas as unidades estão aptas a receber pessoas com deficiência, possuindo metodologias, recursos didático-pedagógicos e professores capacitados, bem como a estrutura física livre de barreiras que dificultem o acesso dos alunos às salas de aula.
Por meio de cursos de educação profissional, o SENAI/CE já capacitou 526 pessoas com necessidades especiais. Desse total foram 257 em informática, 91 no setor de alimentos e bebidas, 103 na área automotiva, 32 em eletroeletrônica, 22 no segmento gráfico e o restante dividido em cursos voltados às áreas de gestão (8), calçados (1), metalmecânica (7), vestuário (4) e segurança (1).
Para Cid Fraga, coordenador no Ceará do Programa SENAI de Ações Inclusivas (PSAI) – iniciativa do SENAI Nacional – o tabu de contratar pessoas portadoras de necessidades especiais não é mais o único obstáculo à inclusão delas no mercado de trabalho. Ele afirma que a carência de competências e habilidades para desenvolver determinadas atividades demandadas nas empresas é a principal barreira ao cumprimento da Lei 8.213, de 24 de julho de 1991.
Ele explica que o SENAI vem fazendo sua parte em todo o país porque reconhece a importância da capacitação desses trabalhadores a fim de que as vagas disponíveis sejam aproveitadas em sua plenitude. “A pessoa com deficiência precisa ser contratada por sua capacidade de exercer determinado trabalho e não exclusivamente pela sua deficiência física”, observa.

Serviço:
Mais informações: 3421-5500 (Cid Fraga - coordenador do Programa SENAI de Ações Inclusivas); 3421-5435 (Assessoria de Comunicação Sistema FIEC)

______________________ Dezembro/2008

Programa SENAI de Ações Inclusivas promove curso de Informática Básica para comunidade
O Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira (CFP WDS), Unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará (SENAI/CE), está realizando curso de Informática Básica, com carga horária de 60 horas/aula, para pessoas carentes das comunidades circunvizinhas e portadoras de necessidades educacionais especiais auditivas.
O objetivo do curso, que integra o Programa SENAI de Ações Inclusivas, é capacitar o participante a utilizar os recursos do ambiente operacional Windows e dos softwares aplicativos Word e Excel, visando melhor prepará-los para enfrentar as exigências das novas relações de emprego e trabalho.
O CFP WDS fica localizado na Avenida Francisco Sá, 7221, na Barra do Ceará. Mais informações pelo telefone 3421-5500.
==================================
SRTE-CE Certifica empresas que cumpriram cota de inclusão Pessoas com Deficiência e de Jovens Aprendizes
No dia 09 de dezembro 2008, às 08h30min, no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), foi realizado o evento promovido pela Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Ceará - SRTE-CE em parceria com Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial - SENAI, entrega de certificados as empresas cearenses que cumpriram sua cota legal para contratação de trabalhadores com deficiência e de jovens aprendizes.
O evento promovido pela SRTE-CE acontece desde o ano 2000 e tem como objetivo estimular e reconhecer as empresas que cumpriram sua responsabilidade social e principalmente, conscientizar aquelas que ainda não possuem trabalhadores com deficiência e aprendizes em seu quadro de funcionários.
Foram homenageadas também, entidades e pessoas que se destacaram em 2008, tais como a palestrante escritora Mikaele Coelho Araújo, portadora de desmunodeficiência comum variável. É também deficiente visual e auditiva. Ela defendeu o direito das pessoas com deficiência de ter acesso ao mercado de trabalho.
Mikaele Araújo é natural de Canindé-CE, tem apenas 18 anos e mostra que superou os obstáculos da vida e realizou seu sonho escrevendo o livro "Pequena Flor".

_________________________ Julho/2008
SENAI Waldyr Diogo e Bradesco promovem curso para deficientes visuais
O Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira (CFP WDS), em parceria com a Fundação Bradesco, realiza o curso de Informática para deficientes visuais de qualificação profissional, no período noturno nos meses de julho e agosto de 2008. O curso é oferecido de forma gratuita e tem carga horária de 128 horas, com o objetivo de capacitar os participantes a utilizar o sistema operacional e os aplicativos utilizando software Virtual Vision (leitor de tela), correio eletrônico, editor de texto planilha e internet.
A estrutura do curso é disponibilizada para até cinco participantes por turma, com mobiliário adequado aos alunos, um microcomputador multimídia com fone de ouvido, para uso exclusivo durante a realização do curso, por participante. O Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira dispõe para a utilização dos cursos de uma impressora Braille Juliet Pro-60, que possui sintetizador de voz - ET Speaks que fala automaticamente.
Mais informações na avenida Av. Francisco Sá, 7221 - Barra do Ceará ou pelo telefone (85) 34857888.
_________________________Junho/2008
SENAI/CE lança curso de Libras
O Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira (CFP WDS), unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará (SENAI/CE) localizada na Barra do Ceará, está com inscrições abertas para o curso de Linguagem Brasileira de Sinais (Libras), a ser realizado no período de 16 a 27 de junho, de 18h30 às 21h45.
Com 40 horas/aula, a capacitação integra o Programa de Ações Inclusivas (PSAI) do SENAI e pode ser acessado por empresas e pessoas físicas que tenham interesse em ampliar seu potencial de comunicação com portadores de surdez.
No programa, os alunos aprenderão o alfabeto em Libras, conhecerão os números e as formas usuais de cumprimento, termos e procedimentos no ambiente de trabalho e meios de comunicação, além de adjetivos, pronomes pessoais e verbos utilizados na linguagem.
Informações e inscrições pelo telefone 3485-7888, no e-mail senai-wds@sfiec.oprg.br ou na Avenida Francisco Sá, 7221, Barra do Ceará.
___________________________Abril/2008
CFP Waldyr Diogo de Siqueira reforma auditório para dar acessibilidade a portadores de necessidades especiais
O Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira (CFP WDS), unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará (SENAI/CE), com o intuito de promover a acessibilidade do seu auditório a pessoas com necessidades físicas especiais ou mobilidade reduzida, está reformando o local. As áreas externa e interna receberão rampas de fácil acesso, ligadas diretamente ao estacionamento onde existem vagas exclusivas e sinalizadas para pessoas com necessidades especiais. Toda a reforma se fundamenta na legislação em vigor e deverá terminar no final deste semestre.
Ainda destinado a portadores de necessidades especiais, o CFP Waldyr Diogo de Siqueira promoverá de 5 a 16 de maio e de 9 a 20 de junho curso de comunicação em Libras (Linguagem Brasileira de Sinais). O evento visa capacitar pessoas na comunicação em Libras, com foco nas relações interpessoais em ambiente de trabalho e no atendimento ao cliente. O curso terá carga horária de 40 horas e será destinado à comunidade.
Mais informações pelo telefone 3485-7888 ou na Avenida Francisco Sá, 7221, Barra do Ceará.

__________________________Março/2008
SENAI promove curso de libras a distância
O Departamento Nacional do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) promove, no período de 12 de maio a 8 de julho, o curso de Língua Brasileira de Sinais (Libras) a distância, que será conduzido pelos Departamentos Regionais do Paraná e da Bahia.
No Ceará, participarão da capacitação oito colaboradores de seis unidades escolares do SENAI. O curso terá duração de 40 horas/aula, distribuídas em dois meses, e será composto de quatro módulos.O conteúdo do curso e suas atividades serão disponibilizados no ambiente virtual de aprendizagem na internet.
A cada início e final de módulo será realizada uma videoconferência para apresentar o módulo seguinte e validar os sinais aprendidos. No fim do curso, será realizada uma videoconferência para avaliar os conteúdos apreendidos.
Mais informações na Avenida Francisco Sá, 7221, Barra do Ceará, ou pelo telefone 3485-7888 ou e-mail senai-wds@sfiec.org.br.

==================================
SENAI realiza curso de informática básica para portadores de necessidades especiais
O Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira (CFP WDS), órgão do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará (SENAI/CE), está realizando, neste mês de março, o curso de qualificação profissional em informática básica para portadores de necessidades especiais (PNEs).
A ação, que faz parte do Programa SENAI de Ações Inclusivas (PSAI), objetiva capacitar os participantes a utilizarem o sistema operacional e os aplicativos editor de texto e planilha eletrônica.
O curso tem carga horária de 60 horas/aula e conta com a participação de intérprete em Linguagem Brasileira de Sinais (Libras) para possibilitar o atendimento das pessoas com necessidades especiais auditivas. A turma também possui portadores de necessidades especiais físicas.
Mais informações na Avenida Francisco Sá, 7221, Barra do Ceará, ou pelo telefone 3485-7888 ou e-mail senai-wds@sfiec.org.br.

______________________Novembro/2007
SENAI-CE e Fundação Bradesco realizam inclusão digital para portadores de necessidades especiais visuais
O Departamento Regional do SENAI no Ceará, por meio do Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira, e a Fundação Bradesco, estão promovendo a inclusão digital para pessoas com necessidades especiais visuais no Estado. A iniciativa trata-se de um curso de informática gratuito, adaptado às necessidades dos alunos, por meio de equipamentos e softwares especiais.
O programa, que prevê turmas formadas por cinco participantes, inclui um kit especial composto de microcomputador multimídia com fone de ouvido para cada aluno e impressora Braille Juliet Pro-60, software Virtual Vision e material didático em mídia fornecido pela Fundação. Com carga horária total de 128 horas/aula, o curso é divido em três módulos tendo como conteúdo do primeiro módulo, introdução à informática, que consta da apresentação do software Virtual Vision, do Windows e da Internet.
O segundo módulo trabalha o Word, enquanto o terceiro aborda o programa de planilha Excel. O terceiro módulo está sendo ministrado em novembro com carga horária de 40 horas. Nessa etapa o objetivo é capacitar o aluno a tornar-se um usuário do computador, em aplicativo de planilha excel, a partir de um leitor de tela. Mais informações na Avenida Francisco Sá, 7221, Barra do Ceará, ou pelo telefone 3485.7888 ou ainda pelo e-mail senai-wds@sfiec.org.br

==================================
SENAI WDS realiza palestra na Gerdau
O Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira (CFP WDS), unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará (SENAI-CE), promoveu na terça-feira (6/11) a palestra Convivendo Em Harmonia Com Pessoas Com Necessidades Especiais. O evento foi realizado na sede da Gerdau Comercial de Aços S/A e contou com a participação de colaboradores das diversas áreas da empresa, que valoriza a responsabilidade social.
O objetivo foi sensibilizar os colaboradores da empresa no que se refere ao tratamento adequado e nos termos utilizados para pessoas com necessidades especiais. O facilitador foi João Batista de Oliveira, docente do Núcleo de Educação Profissional do CFP WDS com experiência em atendimento de portadores de necessidades especiais, dentro do Programa SENAI de Ações Inclusivas.
Informações na avenida Francisco Sá, 7221 - Barra do Ceará, ou pelo telefone 3485-7888 ou e-mail senai-wds@sfiec.org.br.

_______________________Outubro/2007
Portador de necessidade especial participa no Cetae de curso de operador de empilhadeira
O curso de Formação de Operador de Empilhadeira realizado no Centro de Treinamento e Assistência às Empresas (Cetae), unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará (SENAI/CE), teve a participação de Nivan do Monte Gomes, aluno portador de necessidade especial com deficiência auditiva. Para a execução do curso, o Cetae contou com o apoio de Fátima Lima, tradutora da linguagem de sinais.
Segundo ela, o aluno não apresentou problemas em acompanhar as aulas, já que o docente Eduardo Câmara utilizava muitas imagens e fotos, facilitando o processo de ensino-aprendizagem. A experiência, segundo Eduardo, foi um rico aprendizado, haja vista que passou a conhecer a linguagem de sinais como uma ferramenta de comunicação e interação com o mundo.

==================================
SENAI de Juazeiro promove curso de informática para cegos
O Centro de Formação profissional Wanderillo de Castro Câmara (CFP WCC) do SENAI de Juazeiro do Norte está promovendo, pela primeira vez na Região do Cariri, um curso básico de digitação para deficientes visuais com o Software Dosvox. O evento está sendo ministrado para 8 alunos em parceria com a Escola de Ensino Fundamental e Médio José Bezerra de Menezes que desenvolve atividades voltadas para pessoas com necessidades especiais.
Nesse curso estão sendo oferecidas aos participantes orientações no que se refere a utilização do software Dosvox, bem como lições de digitação especialmente adaptadas a melhor compreensão e memorização do aluno deficiente visual. O objetivo principal do curso é dar ao deficiente visual noções gerais sobre o teclado de um computador, de modo que ele seja capaz de localizar todas as teclas, digitar textos, realizar pesquisas entre outros, adquirindo assim um nível alto de independência no estudo e no trabalho.
Durante o treinamento, os alunos do SENAI terão acesso ao software gratuito mais usado no Brasil pelas pessoas com deficiência visual em sua interação com o computador e a informática e a um método desenvolvido especialmente para ensinar digitação aos deficientes visuais. Segundo José Ribeiro Lobo, gerente do SENAI Juazeiro, essas pessoas têm habilidades que podem e devem ser direcionadas em favor da indústria.
O curso está acontecendo às terças e quintas-feiras no horário de 8h20 às 11h20 no período de 11 de setembro a 20 de novembro com carga horária de 60 h/a. Dos oito matriculados, quatro são da cidade de Jardim distante cerca de 70 Km de Juazeiro e Missão Velha (35 Km). O docente José Gonçalves Alencar foi capacitado através do Projeto Estratégico Nacional “Programa SENAI de Ações Inclusivas - PSAI” do Departamento Nacional cujo objetivo é o aprimoramento dos docentes para o atendimento ao educando com deficiência no processo de educação inclusiva nos cursos de educação profissional do SENAI.
Mais informações por meio do NAC - Núcleo de Atendimento ao Cliente pelo telefone (88) 3571 2185.

______________________Setembro/2007
SENAI de Juazeiro do Norte realiza curso de informática para deficientes visuais

O Centro de Formação Profissional Wanderillo Castro Câmara (CFP WCC), unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará (SENAI/CE) de Juazeiro do Norte, dará início nessa terça-feira (11/9) a um curso de informática, por meio do Programa Dosvox, para oito deficientes visuais. O sistema operacional Dosvox permite que pessoas cegas utilizem um microcomputador comum (PC) para desempenhar uma série de tarefas, adquirindo, assim, um nível alto de independência no estudo e no trabalho.
O curso foi implantado em parceria com a Escola de Ensino Fundamental e Médio José Bezerra de Juazeiro do Norte, que desenvolve atividades voltadas para pessoas com necessidades especiais. Será ministrado pelo docente José Gonçalves Alencar às terças e quinta-feiras, no horário de 8h20 às 11h20. Três dos alunos matriculados são da cidade de Jardim, distante cerca de 70 quilômetros de Juazeiro do Norte.
Alunos aprendizes – A unidade do SENAI de Juazeiro do Norte fará nos dias 12 e 13 de setembro prova eliminatória de Língua Portuguesa e Matemática para mais de 400 candidatos aos cursos de Confeccionador de Sandálias - 15 vagas para a empresa Inbop - Calçados; Ferramentaria de Manutenção de Moldes - 12 vagas para a Empresa Singer do Brasil e Montador de Máquina de Costura Doméstica - 28 também para a Empresa Singer do Brasil, todos ele na modalidade de alunos cotista.
Mais informações no Núcleo de Atendimento ao Cliente (NAC), pelo telefone 088 3571 2185

==================================
Docente do SENAI desenvolve pesquisa de vestuário para deficientes físicos

O projeto Design de Vestuário para Desportistas Deficientes Motores, elaborado pela docente Maria do Socorro de Araújo, do Centro de Formação Profissional Ana Amélia Bezerra de Menezes e Sousa (CFP AABMS), unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará (SENAI/CE), foi escolhido para participar do Programa de Bolsas de Alto Nível da União Européia para a América Latina (Programa Alban). A iniciativa rendeu à professora uma bolsa de mestrado no Departamento de Engenharia Têxtil da Universidade do Minho, em Guimarães, Portugal, onde passará a desenvolver sua idéia a partir de outubro. O processo de seleção envolveu mais de 4.200 projetos oriundos de vários países da América Latina. Ao todo, foram escolhidos 806.
Segundo Maria do Socorro, sua pesquisa visa atender portadores de necessidades especiais física e motora que no Brasil, segundo dados do IBGE, somam mais de 1,6 milhão de pessoas. “Essas são as que mais sofrem com o estigma e a exclusão gerados pelo preconceito social, tendo que enfrentar uma batalha diária para poder integrar-se sócio e economicamente na vida em comunidade”, diz.
O projeto da professora do SENAI nasceu da observação de que o vestuário para deficientes físicos necessitava de uma atenção especial. Roupas sem a modelagem ideal, sem bom caimento, sem boas aberturas e fecho inadequados que dificultam sua utilização foram alguns dos problemas verificados pela docente. “Até hoje as roupas são confeccionadas sem considerar as necessidades reais desse tipo de consumidor”, observa, acrescentando que existe uma grande lacuna por parte da indústria para o desenvolvimento de vestuário adequado ao consumidor com necessidades especiais.
Para a gerente do CFP AABMS, Maria Oirta Vaconcelos, a tecnologia que será desenvolvida pela pesquisa irá agregar-se ao capital intelectual da instituição, que possui projetos de ações inclusivas para portadores de necessidades especiais. “Esse conhecimento poderá contribuir com projetos de inovação tecnológica, entre outros, na área de modelagem para esses consumidores. Atualmente, a situação dos deficientes, em nível mundial, apresenta-se como merecedora da atenção de todas as instâncias da sociedade” frisa Oirta.
No Brasil, dados do IBGE de 2000 registram um total de 34.580,721 deficientes, incluindo deficiências físicas (paralisias, deficiências visual, auditiva etc.) e mentais (Síndrome de Down, atraso no desenvolvimento etc.)
Outras informações podem ser obtidas pelos telefones (85) 3245.2645, 3245.2855 e 8803.9856, com Maria do Socorro.


_________________________Junho/2007
SENAI-CE promove curso de Libras
O Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira, unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará (SENAI-CE), está promovendo até 29 de junho o curso de Libras (Linguagem Brasileira de Sinais) para profissionais do SESI e do SENAI, que atuam nas áreas de atendimento, saúde e educação.
O curso, que teve início no dia 18 deste mês, vai capacitar os colaboradores das duas entidades a prestar atendimento aos clientes portadores de deficiência auditiva e facilitar as relações interpessoais no trabalho, por meio da melhoria da comunicação.
As aulas estão sendo ministradas no SESI da Avenida Padre Ibiapina. Mais informações no SENAI Waldyr Diogo de Siqueira, pelo telefone 3485-7888 ou na Avenida Francisco Sá, 7221, Barra do Ceará.


__________________________Maio/2007
SENAI capacita portadores de necessidades especiais

Conforme estipula o artigo 93 da lei nº 8.213 de 1991, as empresas devem possuir uma cota mínima de funcionários portadores de necessidades especiais. Apesar disso, o mercado enfrenta dificuldades em contratar pessoas qualificadas para assumir determinadas funções. Situação ruim também para os beneficiados com a lei, que perdem a oportunidade de inserção igualitária na sociedade e de garantir uma fonte de renda. Opções de capacitação existem e são colocadas à disposição, por exemplo, pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará (SENAI-CE), por intermédio do Programa SENAI de Ações Inclusivas.
A entidade oferece cursos gratuitos de Mecânica de Veículos a Diesel - para portadores de deficiência auditiva - e de informática - destinado a deficientes visuais. No curso de mecânica, são transmitidos, a partir da intermediação de um intérprete em libras, conhecimentos técnicos e habilidades práticas para manutenção, regulagens, reparos e diagnóstico de falhas em motores a diesel. Já no curso de informática, as aulas são possibilitadas a partir de um software que atua como agente de comunicação para o deficiente visual, possibilitando conhecimentos em Windows, Office e internet. Desde sua implantação em 2004, o curso já beneficiou 60 pessoas.
Apesar da oferta de cursos e da existência de vagas no mercado, existem dificuldades em formar turmas com deficientes auditivos e visuais. Os maiores obstáculos são o reduzido número de interessados e a baixa formação escolar de parte dos beneficiados. Atualmente o Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira, unidade do SENAI-CE, está com uma turma de Mecânica de Veículos a Diesel. As aulas ocorrem até 18 de maio.
Informações no SENAI Waldyr Diogo de Siqueira pelo telefone 3485-7888 (Jeanete). Endereço: Av. Francisco Sá, 7221 - Barra do Ceará

__________________________Abril/2007
CFP Waldyr Diogo de Siqueira realiza curso destinado à inclusão social
O Centro de Formação Profissional Waldyr Diogo de Siqueira (CFP WDS), unidade do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Ceará (SENAI-CE) na Barra do Ceará, dentro das diretrizes do Programa SENAI de Ações Inclusivas (PSAI), vertente PNEs, vai realizar o curso de qualificação profissional Mecânica de Veículos a Diesel, com carga horária de 140 horas.

O objetivo é capacitar o participante a desenvolver conhecimentos técnicos e habilidades práticas para manutenção, regulagens, reparos e diagnóstico de falhas em motores a diesel. O evento conta com a participação de pessoas com necessidades especiais auditivas e físicas e um intérprete em Libras.

O PSAI foi criado pelo SENAI Nacional para que todos possam ter oportunidades de entrar no mercado de trabalho e de crescer socialmente, além de auxiliar a indústria cumprir a lei de cotas estabelecida pelo governo federal. O programa atua em duas vertentes, que são o PNE – Inclusão de Pessoas com Necessidades Educativas Especiais e o REG – Raça, Etnia e Gênero.

Na vertente PNE, o objetivo é promover o acesso e a inclusão de pessoas com algum tipo de deficiência nos cursos do SENAI. Já na vertente REG, o SENAI desenvolve ações voltadas às questões de raça, etnia e gênero, buscando levar cidadania para todos.

Para alcançar os objetivos, o programa PSAI possui parcerias com ONGs, empresas e órgãos governamentais e é apoiado pelo Departamento Nacional do SENAI. O PSAI já elaborou duas publicações educativas: o livro "Eliminando Barreiras – Por uma cultura inclusiva" e a cartilha "Orientação Profissional". Ambas as publicações têm o objetivo de estimular a inclusão. O livro é voltado a empresários e profissionais de recursos humanos; a cartilha é indicada a alunos do SENAI. O material pode ser adquirido gratuitamente pelo site www.pr.senai.br/psai/Menu.

=================================
O SENAI/CE encontra-se em acentuado processo de adaptação (humana e estrutural) para atender pessoas com necessidades especiais, buscando disponibilizar a infra-estrutura física e a capacitação humana necessárias, através da acessibilidade e da preparação do corpo docente e técnico em LIBRAS, Braille e Altas Habilidades, incluindo ainda investimentos em softwares e equipamentos específicos.

Estabelece parcerias com instituições apoiadoras como, por exemplo, a Fundação Bradesco através de convênio, implementado pelo Departamento Nacional, que nos disponibiliza material didático para pessoas com deficiência visual, e o Instituto dos Surdos e a Associação dos Surdos, que encaminham intérpretes capacitados.

Promove e participa de eventos socioculturais que visam disseminar os ideais de responsabilidade social e inclusão do deficiente no mercado de trabalho, como por exemplo: “Seminário de Responsabilidade Social das Empresas Inclusivas”, “Oficina sobre inclusão de pessoas deficientes graves no mercado de trabalho”, “Workshop sobre o portador de necessidades especiais” e “Seminário de Educação Especial”, entre outros.

Destina uma parcela das vagas em cursos de aprendizagem industrial e qualificação profissional a serem preenchidas através de divulgação e sensibilização feita junto às instituições de apoio às pessoas com necessidades especiais, empresas e sociedade em geral.&